segunda-feira, 4 de outubro de 2010

:: Eleições 2010 - Alguns apontamentos ::

Ontem o país passou pelo momento mais "democrático" do ano. Milhões de brasileiros foram às urnas para eleger seus "representantes". E, após o fim do espetáculo circense fica registrado aqui alguns apontamentos sobre esse episódio.

1- Num país onde o candidato Tiririca (pior do que tá não fica!) é o candidato mais bem votado em todo o pais, fica o questionamento sobre a seriedade dessas eleições, a visão do brasileiro sobre o trabalho dos deputados federais e sobre o congresso, fica também a observação de que política atualmente não se faz mais de propostas e sim, de piadas e falso protesto. Como diria Bóris Casoy: Isso é uma vergonha!

2 - Fica aqui minhas congratulações para a candidata Marina do PV. Mesmo sem o apoio da mídia e sem investimento em propraganda eleitoral massiva como os outros oponentes, apresentou propostas e conquistou literalmente cada um dos votos que obteve, a ponto de ser chamada por vários veículos da mídia de "A Rainha sem coroa". Infelizmente nosso povo não entende a profundidade de uma eleição. Mas fica aqui registrado que a "onda verde" incomodou e virá com muito mais intensidade nas próximas eleições.

3 - O site da globo mostra uma relação de pop stars que foram eleitos graças a seus carismas e fãs. Mais uma amostra sobre o critério que temos para eleger nossos representantes.

4 - Na minha cidade, um certo candidato alegou ter recebido um "sacerdócio político", um homem realmente conhecido e que tem feito um bem na comunidade que ele trabalha, mas infelizmente não foi eleito. O que me leva a perguntar: Se o próprio Deus o capacitou com tal ofício, o povo teve o poder de ir contra a vontade de Deus? Ou melhor, Deus dependia da decisão dos eleitores para realizar seu soberano querer? Ou, para tentar se promover, vale tudo, até usar o nome de Deus em vão? Ficam aí as perguntas.

5 - Ano vai e ano vem e a tal da lei seca nunca é respeitada, porque domingo de eleição é sempre uma boa ocasião para molhar o bico, depois de ter colocado no poder pessoas que certamente não se lembraram de nada que prometeram durante a campanha eleitoral.

6 - Por último e não menos importante, fica aqui meu descontentamento com o povo evangélico que mais uma vez não se uniu e muito menos se envolveu para buscar uma unidade de voto em alguem que apresentasse propostas para benefícios da comunidade, do estado e da nação. Mais uma vez esquecemos do nosso título de "Protestantes" e muitos de nós vendemos nossos votos e elegemos candidatos despreparados ou que certamente não se lembraram dos cristãos que os elegeram.

Oremos para que Deus tenha piedade de nós. E que essa data sirva de ensinamento para nós!